Como usar Coluna Condicional no Power Query

Certamente você já precisou organizar arquivos em tabelas no Power BI e sentiu dificuldade em aplicar certas regras e critérios, não é mesmo? Categorizar nossos dados de acordo com expressões pré-definidas pode nos poupar muito tempo em diversas análises no Power BI. No artigo de hoje vamos te ensinar a como usar o recurso de Coluna Condicional no Power Query, um recurso simples, porém de grande valia para facilitar a organização de seus arquivos. Se você preferir, também pode assistir a esse conteúdo em formato de vídeo:

 

 

 

O recurso Coluna Condicional no Power Query nos permite definir condições usando expressões que avaliam cada linha da nossa tabela de dados, nos permitindo criar colunas, com base em condições especificadas, melhorando ainda mais a organização dos seus dashboards.

 

Coluna condicional no Power Query

 

O Power Query é uma ferramenta dentro do Power BI que permite que os usuários importem, transformem e combinem dados de várias fontes para análises no Power BI. Algumas das principais funcionalidades são: a conexão com diversas fontes de dados, transformação de dados, limpeza de dados, automação de processos, entre outros. Essas funcionalidades tornam o Power Query uma ferramenta essencial para profissionais de dados e analistas que precisam lidar com dados de diferentes fontes. Em resumo, o Power Query é necessário para o tratamento prévio dos seus dados.

 

O recurso Coluna Condicional no Power Query nos permite adicionar uma nova coluna a uma tabela, com base em uma condição específica. Ele funciona como uma maneira de aplicar uma lógica condicional aos dados durante o processo de transformação.

 

Essa funcionalidade é útil para realizar diversas tarefas de transformação de dados, como classificação, filtragem ou criação de novas variáveis com base em critérios específicos. Ela também nos ajuda a agilizar parte do processo de organização de dados, economizando tempo e garantindo consistência nos resultados. Para entendermos melhor como esse recurso funciona, vamos usar a seguinte tabela como exemplo:

 

 

Como você pode notar na tabela acima, esta base de dados nos apresenta uma série de projetos com as seguintes colunas: ID do Projeto, Tipo do Projeto, Orçamento e Status.

Podemos observar que em “Tipo_Proj” os dados estão sendo diferenciados por números de 1 a 4. Cada número deste se refere a um tipo diferente de projeto, sendo eles (1) Pequeno, (2) Médio, (3) Grande e (4) Muito grande.

Para deixar essa tabela mais organizada, classificando os tipos de projetos com seus respectivos tamanhos, e não só usando números, vamos usar o recurso Coluna Condicional. Esse recurso vai nos permitir transferir os dados em números para a nova coluna, transformando-os em suas respectivas classificações.

 

Tá curtindo esse post? Para você que quer aprender ainda mais sobre as funcionalidades presentes no Power BI, acesse nosso Minicurso Gratuito de Power BI e aprenda ainda mais sobre essa ferramenta tão queridinha pelos analistas!

 

Mas como vamos fazer isso?

 

Para começar a organizar nosso arquivo através do recurso Coluna Condicional, é necessário que importemos nossa base de dados para dentro do Power BI. Caso você não saiba como importar arquivos para dentro da ferramenta, clique aqui e aprenda como adicionar diversos tipos de arquivos para dentro do seu Power BI.

 

Ao importar nossa planilha para dentro do Power BI ela abrirá diretamente no Power Query, e através dele vamos aplicar a funcionalidade Coluna Condicional.

 

Para expandir a coluna “Tipo_Proj” transformando seus dados para uma nova coluna, é necessário adicionarmos uma nova coluna. Para fazer isso, com seu arquivo aberto no Power Query, clique na guia “Adicionar Coluna”.

 

 

A função “Adicionar Coluna” nos fornece algumas opções, e uma delas é a “Coluna Conacional”. Ao localizá-la você pode clicar sobre ela.

 

 

Ao clicar em “Coluna Condicional”, o Power Query abrirá uma caixa de formatação para adicionar sua coluna. Nela conterá Cláusulas onde podemos inserir o “Nome da Coluna”, “Operador”, “Valor” e “Saída”. Essas funções são responsáveis por transferir os dados da coluna base, no nosso caso da “Tipo_Proj”, para a nova coluna onde conterá as respectivas classificações da coluna anterior.

 

Cada uma das funções presentes na cláusula é necessária para que essa nova coluna seja formada, e para a criação dela e necessário preencher esses dados, da seguinte maneira:

  1. Nome da coluna: Essa função servirá para selecionar a coluna onde contém os dados iniciais, nesse caso, “Tipo_Proj”.
  2. Operador: O operador é a parte onde vamos dizer ao Power Query que as informações da coluna inicial são equivalentes à da nova coluna, logo é necessário selecionar “Igual a”, para que essas informações sejam correspondentes.
  3. Valor: Nesta função nós vamos apresentar os valores nos quais queremos inserir as suas respectivas classificações, neste caso os valores, 1,2 e 3.
  4. Saída: Por último, na função saída, devemos colocar as classificações referentes aos números da função anterior.
  5. Senão: A função senão esclarece ao Power Query o que fazer caso haja uma informação diferente daquelas apresentadas nas cláusulas anteriores. Nos nossos dados, os quais apresentamos no início do artigo, existem quatro valores a serem classificados, sendo eles (1) Pequeno, (2) Médio, (3) Grande e (4) Muito grande, logo, se já inserimos as cláusulas dos três primeiros valores, o que nos resta é adicionar o último valor a função senão.

 

Ao finalizar o preenchimento de todas as cláusulas, clique em “OK” para adicionar a nova coluna.

 

 

Pronto! Sua coluna condicional foi adicionada!

Observação: Caso você queira excluir a coluna “Tipo_Proj”, onde os projetos estão classificados por números, não se preocupe: você pode exclui-la que os dados da coluna condicional permanecerão em sua base.

 

 

Ao finalizar, vá até “Página Inicial” e clique em “Fechar e Aplicar”, no canto superior esquerdo, para o Power Query atualizar o nosso arquivo.

 

 

Prontinho!

 

O recurso Coluna Condicional pode ser muito importante quando se trata de inserir condições aos nossos dados através do Power Query, e com ele sua base de dados fica ainda mais organizada para você e para as pessoas as quais você irá compartilha-la. Se você se interessou e quer se aprofundar mais sobre esse assunto, você também pode assistir ao vídeo completo sobre ele no nosso canal do Youtube:

 

 

 

Curtiu do conteúdo? Então confira nosso Minicurso Gratuito de Power BI e vem aprender mais sobre essa ferramenta que vem crescendo cada vez mais no mercado de trabalho. Se diferenciar dos demais é ótimo, né?! Te aguardamos lá!

 

Esperamos que tenha feito sentido pra você!

Um abraço!

 

Equipe Atuar

Compartilhar

Artigos relacionados

plugins premium WordPress